Tomadas elétricas residenciais. Quantas devem ser instaladas em cada cômodo?

Tomadas elétricas residenciais, quantas instalar?

Considerando que um dos principais motivadores das reformas em instalações elétricas é justamente a necessidade de aumentar o número de tomadas1, vale a pena dar uma atenção especial à elas. Existe uma norma2 que define a quantidade mínima de pontos de tomadas por cômodo. Além desta, é preciso considerar as necessidades caso a caso. Para ajudar, a MarGirius “te dá um norte”!

A quantidade mínima deve ser respeitada. A dica é prever sempre mais.

A execução ou reforma de instalações elétricas deve seguir um projeto específico, desenvolvido a partir da norma brasileira correspondente2, para assegurar que os requisitos mínimos de segurança sejam atendidos. Esta mesma norma estabelece o número mínimo de tomadas por ambiente (no item 9.5.2.2.), de acordo com as dimensões e finalidades. São eles:

Banheiros

No mínimo, um ponto de tomada, próximo ao lavatório (observando-se as restrições quanto ao risco de choques elétricos, definidas pela mesma norma).

Varandas

Pelo menos um ponto de tomada. Este poderá não ser instalado no próprio local, mas próximo ao seu acesso, quando a varanda tiver uma área inferior a 2 m2 ou ainda uma profundidade inferior a 0,80 m.

Salas e dormitórios

Devem ser previstos pelo menos um ponto de tomada para cada 5 m, ou fração, de perímetro, devendo esses pontos ser espaçados tão uniformemente quanto possível. No caso das salas de estar, deve-se levar em conta que um ponto de tomada poderá ser usado para ligar mais de um equipamento, sendo recomendável equipá-lo, portanto, com a quantidade de tomadas necessária.

Cozinhas e áreas afins

Em cozinhas, copas, copas-cozinhas, áreas de serviço, lavanderias e locais similares, deve ser previsto no mínimo um ponto de tomada para cada 3,5 m, ou fração, de perímetro, sendo que acima da bancada da pia devem ser previstas no mínimo duas tomadas, no mesmo ponto ou em pontos distintos.

Demais cômodos – No mínimo:

  • Um ponto de tomada, se a área do cômodo ou dependência for igual ou inferior a 2,25 m2. Esse ponto pode ser instalado externamente ao cômodo ou dependência, no máximo até 0,80 m de sua porta de acesso.
  • Um ponto de tomada, se a área do cômodo ou dependência for superior a 2,25 m2 e igual ou inferior a 6 m2.
  • Um ponto de tomada para cada 5 m, ou fração de perímetro, se a área do cômodo ou dependência for superior a 6 m2, devendo esses pontos ser espaçados tão uniformemente quanto possível.

Nota-se que, na maioria dos casos, o número mínimo de pontos de tomadas definido pela norma não é suficiente para atender as necessidades atuais. Há uma crescente utilização de aparelhos eletroeletrônicos no nosso dia a dia, que exigem o uso de cada vez mais pontos de energia. Assim, recomenda-se incluir no projeto elétrico tomadas adicionais, em locais estratégicos. Assim, reduzimos a futura necessidade de adaptadores, extensões e outros multiplicadores de tomadas.

Existe uma altura ideal para instalar as tomadas e interruptores?

A norma de instalações elétricas2 não estabelece uma medida, deixando a critério de cada um. Mas existem algumas alturas usualmente adotadas (veja a figura abaixo), que tornam as funções acessíveis e possibilitam manter um padrão estético em todos os cômodos. Segue a dica!

altura das tomadas

Importante: É sempre bom lembrar que qualquer instalação ou reparo envolvendo eletricidade somente deverá ser feito por pessoas qualificadas, devido aos riscos envolvidos.

 

Referências:

(1)  “Raio X das Instalações Elétricas”, publicado pela Abracopel em conjunto com o Procobre: http://bit.ly/2X6DnfE – Acessado em 16/09/2019
(2) Norma NBR-5410:2004 – Instalações elétricas de baixa tensão, publicada pela ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas)