fbpx

O disjuntor, o DR e o DPS são dispositivos de proteção elétrica, muito utilizados em instalações residenciais, comerciais e industriais. Geralmente são encontrados nos quadros de entrada e distribuição de energia das edificações. Saiba mais

Diferenciais residuais (DR)

Diferencial residual – bipolar

CÓD: VAR: diferencial residual - bipolar

  • Limpar

Diferenciais residuais (DR)

Diferencial residual – quadripolar

CÓD: Diferencial residual - quadripolar

  • Limpar

10KA

Disjuntor 10KA – Curva C – bipolar

CÓD: VAR: Disjuntor 10KA - Curva C - bipolar

  • Limpar

10KA

Disjuntor 10KA – Curva C – tripolar

CÓD: VAR: Disjuntor 10KA - Curva C - tripolar

  • Limpar

10KA

Disjuntor 10KA – Curva C – unipolar

CÓD: VAR: Disjuntor 10KA - Curva C - unipolar

  • Limpar

Disjuntores

Disjuntor 3KA – Curva C – bipolar

CÓD: Disjuntor 3KA - Curva C - bipolar

  • Limpar

Disjuntores

Disjuntor 3KA – Curva C – tripolar

CÓD: Disjuntor 3KA - Curva C - tripolar

  • Limpar

Disjuntores

Disjuntor 3KA – Curva C – unipolar

CÓD: VAR: Disjuntor 3KA - Curva C - unipolar

  • Limpar

6KA

Disjuntor 6KA – Curva C – unipolar

CÓD: VAR: Disjuntor 6KA - Curva C - unipolar


Disjuntores termomagnéticos (DTM)

Além de proteger, os disjuntores permitem que a instalação, ou parte dela, seja ligada e desligada manualmente, quando for preciso realizar alguma manutenção na rede elétrica.
Essa ação garante a segurança na hora de trocar lâmpadas ou limpar as tomadas, por exemplo. Normalmente, o desligamento de toda a instalação pode ser feito por um disjuntor geral, localizado no quadro principal de energia.

Em geral, os disjuntores comerciais mais comuns são termomagnéticos, e classificados em dois tipos, de acordo com a aplicação:

Disjuntores curva B

Utilizados em circuitos com cargas resistivas, tais como aquecedores, chuveiros, fornos e torneiras elétricas.

Disjuntores curva C

Indicados para cargas indutivas e motores, além dos circuitos de tomadas de uso geral e específico. São apropriados para aparelhos de ar condicionado, máquinas de lavar roupas, fornos micro-ondas, circuitos de iluminação, entre outros.

Quanto ao número de polos, um disjuntor pode ser:

Unipolar

O disjuntor unipolar, também conhecido como disjuntor monopolar ou disjuntor monofásico, é geralmente utilizado em circuitos de iluminação e tomadas alimentados com fase e neutro, onde liga e desliga apenas a fase, pois o neutro não representa perigo.

Bipolar

O modelo bipolar, também conhecido como disjuntor duplo ou bifásico, é utilizado com frequência em chuveiros elétricos e outros circuitos energizados com duas fases, que precisam ser interrompidas simultaneamente.

Tripolar

O disjuntor tripolar ou trifásico é utilizado em circuitos alimentados com três fases, geralmente em redes de 220V ou 380V, onde permite ligar ou desligar todas através de uma só alavanca;

Diferencial residual (DR)

É o nome genérico do dispositivo que desliga a energia elétrica automaticamente quando houver uma fuga de corrente elétrica para a terra. Os modelos de alta sensibilidade têm a função principal de proteger as pessoas contra choques elétricos. No comércio, geralmente são encontrados dois tipos de diferenciais residuais:

IDR - Interruptor diferencial residual

Desliga automaticamente a energia quando a corrente de fuga atingir um valor perigoso.

DDR - Disjuntor diferencial residual

Desliga automaticamente a energia quando a corrente de fuga atingir um valor perigoso e também quando houver um curto-circuito ou sobrecarga.

Segundo a norma ABNT NBR 5410, o uso dos diferenciais residuais é obrigatório em alguns circuitos elétricos. Geralmente nas áreas que podem ser molhadas (internas e externas).
É recomendado não utilizar um DR único para toda a instalação, pois nesse caso, quando desligar, será difícil saber em qual parte do circuito está o problema.
Além de proteger as pessoas contra choques elétricos, alguns DRs são exclusivos para proteger o patrimônio. Eles evitam desperdícios de energia e previnem incêndios por falhas de isolação.

Dispositivo de proteção contra surtos (DPS)

A função dos DPS é proteger os equipamentos eletroeletrônicos ligados à instalação contra os surtos elétricos, geralmente causados por descargas atmosféricas.
Eles atuam desviando os surtos de tensão para a terra, evitando que cheguem até os equipamentos, minimizando assim seus efeitos prejudiciais.
Para seu pleno funcionamento, é necessário que exista um sistema de aterramento eficiente.

São dois os tipos mais comuns de DPS encontrados no comércio:

DPS Classe 2

São normalmente instalados nos quadros de distribuição de energia, onde ficam os disjuntores e os diferenciais residuais.

DPS Classe 3

São utilizados como proteção complementar contra os surtos para um ou mais equipamentos específicos, sendo ligados próximos a eles.