Qual o número ideal de tomadas elétricas em uma residência?

Com o aumento do número de aparelhos eletroeletrônicos incorporados ao estilo de vida das pessoas atualmente, a quantidade de tomadas das edificações (principalmente as mais antigas) tornou-se insuficiente. Para sanar esta necessidade de forma rápida, frequentemente as pessoas recorrem ao uso de multiplicadores de tomadas (réguas), extensões e adaptadores. Porém, o ideal é aumentar o número de tomadas. Este é o principal motivo1 das reformas em instalações elétricas. Neste caso, é indispensável ter um projeto elétrico, de acordo com a norma brasileira2, para assegurar que os requisitos mínimos de segurança sejam atendidos. A partir das informações normalizadas e da análise dos equipamentos a serem ligados, são definidos os locais e capacidades de cada tomada (10A ou 20A).

Tomadas de 10A e 20A. A diferença entre elas não é só visual, mas também o uso.

As tomadas de 10A possuem “furos” para plugues com pinos de 4 mm de diâmetro. Em geral são utilizadas para ligar aparelhos que consomem pouca energia elétrica, com correntes até 10A, como carregadores de celulares, televisores, eletroportáteis etc.

Já as tomadas de 20A possuem “furos” para plugues com diâmetro de 4,8 mm, mais grossos, para suportarem a passagem de uma corrente elétrica maior (até 20A). São indicadas para aparelhos que consomem maior quantidade de energia elétrica, como micro-ondas, ar condicionado, secadores de cabelo etc.

Para saber qual a corrente (“amperagem”) dos aparelhos, verifique no corpo dos mesmos ou nos manuais correspondentes, pois geralmente trazem esta informação.

As tomadas de 20A devem permitir o uso de plugues de 20A e também de 10A. Para isso, os produtos de boa qualidade devem ter meios que assegurem a correta fixação dos pinos de ambos os tamanhos, sem causar sobreaquecimentos ou mau contato elétrico. Dê preferência às marcas conceituadas no mercado.

Já as tomadas de 10A não podem aceitar plugues de 20A, uma vez que os “furos” menores impedem esta conexão. Nunca use adaptadores neste caso, pois podem causar sobreaquecimentos perigosos.

Caso precise trocar uma tomada de 10A por outra de 20A, é indispensável verificar antes se a bitola (“grossura”) dos cabos da instalação suporta esta “amperagem” maior.

E o terceiro “furo” das tomadas, para que serve?

Nele deve ser ligado o fio terra, que atua na proteção das pessoas e das instalações. A sua principal função é “forçar” o desligamento de disjuntores, por exemplo, no caso de ocorrer alguma falha interna, que torne energizadas as partes metálicas acessíveis de um aparelho – um potencial risco de choque elétrico.

 

Referências:

(1)  “Raio X das Instalações Elétricas”, publicado pela Abracopel em conjunto com o Procobre: http://bit.ly/2X6DnfE – Acessado em 30/08/2019
(2) Norma NBR-5410:2004 – Instalações elétricas de baixa tensão, publicada pela ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas).