Conheça os filtros de linha e suas aplicações

Os filtros de linha são usados com frequência na proteção de equipamentos eletrônicos, como computadores, impressoras, TVs, home theaters, sound bars, projetores e muitos outros. Porém, para que esta proteção seja eficaz, é preciso escolher um filtro de linha adequado às necessidades dos equipamentos que nele serão ligados. Há uma infinidade de tipos e marcas de filtros de linha no mercado, que vão desde os modelos mais simples (com proteções básicas) até os mais completos, que incorporam protetores contra surtos elétricos. Vamos conhecer algumas das funções mais comuns, proporcionadas por estes produtos:

  • Proteção contra curtos-circuitos e sobrecargas: nestes casos, o filtro de linha interrompe o fornecimento de energia aos equipamentos protegidos. Geralmente esta função é proporcionada por um fusível ou mini disjuntor.
  • Proteção contra interferências de RF (radiofrequência) via rede elétrica: é a função básica de um filtro de linha. Estas interferências são causadas por reatores eletrônicos, alguns tipos de luminárias LED, motores elétricos, transmissores de rádio e outros equipamentos. Elas afetam o funcionamento de aparelhos eletroeletrônicos, causando mau funcionamento. Esta função é proporcionada geralmente por capacitores supressores, como o exemplo ilustrado abaixo.
  • Proteção contra surtos elétricos: os surtos elétricos normalmente são causados por descargas atmosféricas (raios) ou pela manobra de circuitos elétricos, que geram tensões (“voltagens”) de curta duração, porém muito elevadas. O resultado são aparelhos danificados e até inutilizados permanentemente. Para esta função, é comum o uso de varistores, como o exemplo abaixo.

  • Ampliação do número de tomadas disponíveis: os filtros também oferecem esta funcionalidade, que permite ligar mais aparelhos em um único ponto de tomada. É importante lembrar que o filtro tem uma capacidade elétrica máxima, que nunca deve ser ultrapassada. Alguns modelos também possuem os cabos de energia mais longos, que facilitam a ligação dos aparelhos longe da tomada, o que é interessante em algumas situações práticas.

Cuidados na hora de comprar um filtro de linha

Antes de comprar um filtro de linha, pesquise com atenção as especificações, para saber quais são as proteções que o produto oferece. De forma geral, quanto mais funções o filtro incorpora, maior será seu custo. Se o que você quer é somente uma “extensão elétrica” com proteção contra curtos-circuitos e um interruptor “liga-desliga” geral, um filtro de linha básico será suficiente. Porém, se pretende proteger uma TV contra surtos elétricos, adquira um filtro de linha com DPS (dispositivo de proteção contra surtos). Veja os exemplos abaixo:

E desconfie de produtos muito baratos, porque existem filtros de linha com qualidade duvidosa no mercado(¹), que colocam em risco a segurança das pessoas e do patrimônio. Dê preferência a marcas reconhecidas pela qualidade. E é importante saber que o plugue e as tomadas dos filtros de linha devem atender o padrão brasileiro(²). Já o cabo de energia deve ter a marca Inmetro.
Os produtos de boa procedência trazem nas embalagens, nos manuais ou nos sites dos fabricantes as especificações, esclarecendo ao consumidor o que o produto realmente oferece. Veja o exemplo abaixo:

Assim, você fará a escolha certa!

 

Referências:

(1)   Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (INMETRO) – https://bit.ly/2VP0xbz – Informações ao Consumidor – Produtos Analisados – Filtros de Linha. Acessado em 08/12/2020.
(2) Norma NBR-14136:2012 – Plugues e tomadas para uso doméstico e análogo até 20A/250V em corrente alternada – Padronização, publicada pela ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas).