Dicas para uma instalação elétrica segura

Dicas para uma instalação elétrica segura

Instalações elétricas antigas, mal dimensionadas ou com outras deficiências causam sérios acidentes1. Pensando nisso, apresentamos algumas dicas importantes para a hora de construir ou reformar, a fim de obter uma instalação elétrica segura e funcional. Elas vão ajudar muito quem precisa de direcionamento e não sabe por onde começar:

Providenciar o projeto elétrico

A elaboração de um projeto com base nos requisitos da norma ABNT NBR 5410 (Instalações elétricas de baixa tensão) irá assegurar que as exigências mínimas necessárias serão atendidas para garantir a segurança.

Prever tomadas adicionais

Um número maior de tomadas em locais estratégicos diminuirá a futura necessidade de usar benjamins e extensões.

Empregar mão de obra qualificada

O projeto elétrico somente fará sentido se for executado corretamente por profissionais especializados. Pesquise sempre e busque por referências antes de contratar.

Utilizar somente materiais de procedência

Procure por marcas tradicionais, reconhecidas pela qualidade e garantia, que ofereçam um atendimento eficiente aos consumidores. E adquira sempre os produtos no mercado formal, para assegurar a procedência.

Cuidado com a economia, quando o assunto é segurança!

Uma instalação realizada de forma incorreta, ou com materiais de qualidade duvidosa pode causar choques elétricos, sobreaquecimento de cabos (fios), contas de energia elevadas devido à fuga de corrente, queima de aparelhos e outros transtornos.

Durante uma reforma ou construção, geralmente as pessoas tendem a se concentrar em materiais como revestimentos, porcelanatos, detalhes em madeira e outros com maior apelo estético. Mas não podemos esquecer que todo este patrimônio estará em risco se ocorrer uma falha grave na instalação.

Como diz aquele velho ditado: “O barato sai caro! ”.

 

Referências:

(1) Anuário Estatístico 2019 – Ano base 2018, publicado pela Associação Brasileira de Conscientização para os Perigos da Eletricidade.http://abracopel.org/ – Acessado em 12/07/2019